Microcamp realiza mutirão de corte e doação de cabelo a pacientes do Caism – Microcamp

Microcamp realiza mutirão de corte e doação de cabelo a pacientes do Caism

Dona Francisca: corte Joãozinho

  “Foi uma experiência enriquecedora, onde funcionários, alunos e pessoas da comunidade puderam exercitar a solidariedade, o desapego, o amor ao próximo”. Assim a diretora da Microcamp, Elisabete Pereira, definiu o mutirão de corte e doação de cabelo realizado na unidade João Jorge, em Campinas, nesta segunda-feira, 28.

  Para realizar a ação, idealizada em prol das pacientes do Caism (Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher), da Unicamp, a unidade Microcamp João Jorge transformou uma das salas de aula num pequeno salão, onde as cabeleireiras Adriele, do Salão Symetria, e Edna Cristina Soares, do Spaço Gre, fizeram o corte e finalização, sempre ao gosto dos doadores.

  Houve quem se sensibilizasse com a causa por já ter vivido drama semelhante, como a coordenadora de cursos da Microcamp, Claudete

Rosi trouxe também o cabelo do filho

Dionísio  da Silva, que  há 10 anos teve câncer de ovário e ficou careca por causa do tratamento quimioterápico. “Passar a mão na  cabeça e ver o cabelo cair é uma sensação muito ruim e ficar careca também é difícil. Passei por isso e sei o quanto é complicado”.

Claudete não só cortou e doou o cabelo, como chamou a mãe, Francisca, para fazer o mesmo. Dona Francisca chegou à escola com o cabelo na altura da cintura, saiu de lá com um corte “Joãozinho”. “Se é para cortar, vamos cortar tudo e fazer uma boa ação”, pediu dona Francisca.

 Teve quem ficasse sabendo da ação pela mídia, como Rosi Pavani, e decidiu tomar coragem de fazer o que sempre teve vontade: foi até a Microcamp, cortou e doou o cabelo e ainda levou o “rabo de cabelo” do filho, cortado por conta própria.

A jovem Letícia Francisco também precisou de coragem para se desfazer de alguns centímetros do cabelo, mas por fim cortou. “Meu cabelo demora muito para crescer, mas é para uma boa causa. Mas não corta muito”, pediu.

Marilza: desprendimento
Letícia: primeira vez

Mais desapegada e experiente na ação, Marilza Zanatta, fez questão de cortar. “Eu sempre doo. Cabelo cresce novamente, além do mais estou fazendo uma boa ação ajudando quem precisa”.

A  ação contou ainda com a colaboração de alunos da Microcamp que mesmo sem ter aula na segunda-feira, fizeram questão de ir até a escola especialmente para participar da ação, como Grabriela Hoshino Takeda Penteado Borges, que inclusive levou a mãe Sandra, junto para participar do mutirão.

E ainda teve quem não doou cabelo, mas ajudou muito na ação, como a cabeleireira Edna Cristina Soares, do Spaço Gre, que cortou, voluntariamente, o cabelo de muitos dos doadores.

A ação resultou em 16 cortes e aproximadamente 3,2 metros de cabelos doados. Quem não conseguiu cortar porque a agenda estava lotada, poderá marcar diretamente no Salão Symetria (fone 3213-0565), que há 10 anos realiza a campanha Ama Mama em prol do combate ao câncer de mama. Os cabelos doados serão encaminhados para tratamento no Salão e de lá irão para uma ONG que confecciona perucas que serão doadas ao Caism.