MC Indica: Histórias em Quadrinhos

Indicação Histórias em Quadrinhos

No artigo deste mês nosso Diretor de Arte (Bruno Cruz) irá trazer duas novas indicações para vocês.

Visto que as primeiras indicações foram temas mais “pesados” de se ler, desta vez ele irá propor leituras mais leves e um tanto quanto peculiares.

Bora falar sobre a vida de um banco e de uma família robô? Boa leitura!

Visão – Pouco pior que um homem / Eu também serei salvo pelo amor

The Vision

Embalado no sucesso da série Wandavision, a indicação vai na leitura desta série que foi lançada em duas partes aqui o Brasil. Se você já é leitor de quadrinhos de forma assídua, o nome do Tom king não é totalmente desconhecido. Após 7 anos trabalhando no departamento de contraterrorismo na CIA, Tom King retornou ao universo dos quadrinhos. Com um portfólio recheado de lançamentos autorais de sucesso como o ótimo Xerife da Babilônia e Batman Rebirth, ambos pela DC Comics, Tom king agora traz uma nova versão do personagem Visão, que foi muito bem recebida pelo público e pela crítica. Em 2017, Visão ganhou o prêmio Eisner de melhor minissérie em quadrinhos.

Numa breve sinopse…

Visão quer ser humanizado e resolve criar uma família para si mesmo. Ele retorna ao laboratório onde foi forjado por Ultron e trazido ao mundo. E traz à vida esposa – Virgínia – e dois filhos – Viv e Vin. Todos herdaram sua aparência, seus poderes e compartilham de sua grande ambição (ou seria uma obsessão?): a necessidade incessante de ser normal. Eles são a família da casa ao lado, e têm poder para matar todos nós. O que poderia dar errado? Corações artificiais serão partidos, cadáveres não permanecerão enterrados, a verdade não se manterá oculta, e o Visão nunca mais será o mesmo…

Um pedaço de madeira e aço

Um pedaço de madeira e aço

A segunda história que gostaria de compartilhar com vocês este mês tem seu personagem principal um banco. Não um banco como instituição financeira, mas sim um banco de praça.
Parece sem graça ou desinteressante para você? E se eu te contar que se trata de uma história com um pouco mais de 300 páginas, nenhum balão de fala e me fez chorar ao final?

Seu autor, o fantástico Christophe Chabouté, autor de Moby Dick (adaptação dos livros), Solitário e Henri Désiré Landru, tem uma sensibilidade ímpar em sua narrativa. Pensar num personagem tão excêntrico como um banco de praça como personagem principal só parece estranho antes de começar a folhar as páginas. Afinal você já imaginou quantas histórias que começam, se desenrolam ou terminam em locais em comum, como banco, cinema, praças de alimentação, sofás…?

Vale aqui uma menção especial à editora que apostou no Chabouté e o apresentou a grande parte dos brasileiros, a editora Pipoca e Nanquim. Encabeçada por três fanáticos por quadrinhos (Alexandre Callari, Bruno Zago e Daniel Lopes), a editora já conta com muitos nomes de autores de respeito no mercado, tal como Alan Moore, Jeff Lemire, Jack Kirby, Wallace Wood, entre outros… O capricho e o esmero com as obras têm rendido inclusive prêmios como o Jabuti e o HQ Mix para a editora de apenas pouco mais de três anos de vida. Vale a pena ficar de olho em seus lançamentos…

Numa breve sinopse

(Sinopse retirada dos próprios editores, que a fazem melhor que este que vos escreve)

A história de um banco, um simples banco de praça pública, que vê pessoas passarem durante horas, dias, estações, anos… Muitas passam, algumas param, outras voltam e há aquelas que esperam… O banco é um refúgio, uma ilha, um abrigo, um palco… um balé de anônimos conduzidos por uma coreografia habilmente orquestrada, em que pequenas curiosidades, situações incríveis e encontros surpreendentes dão à luz a uma história singular, por vezes cômica, por vezes trágica. O quadrinista Chabouté (Moby Dick), com sua arte inigualável e seu excepcional domínio do preto e branco, tece uma narrativa gráfica com a magia de Jacques Tati, a beleza de Chaplin e pitadas de Marcel Marceau e Buster Keaton… 340 páginas de um drama cujo herói é um banco.

Gostou? Não deixe de comentar sua opinião ou também sua indicação 😊

Até a próxima.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial